Geoparks
| Inscrição na Newsletter

Aceito subscrever a newsletter de acordo com a politica de privacidade da Naturtejo.

Geoprodutos

Os Geoprodutos são produtos e serviços baseados na Geodiversidade ou Património Geológico do Geopark Naturtejo, Geoparque Mundial da UNESCO, relacionados com elementos da paisagem e com a identidade paisagística do território e na autenticidade e identidade do território.
São fundamentalmente produtos inovadores, novos produtos ou produtos tradicionais reinventados, reinterpretados, que criam valor acrescentado, associados à qualidade e confiança da marca UNESCO.

audemars piguet replica
 

Merchandising, Artesanato, Produtos alimentares, cosmética e outros

Acha Doce Licores

 

Solar da Harmonia CCI 5601
6060-511 São Miguel D’Acha
achadocelicores@sapo.pt
+351 969 112 165
https://www.facebook.com/AchaDoceLicores/

 

Ana Paula Carvalho foi ganhando o gosto de ensaiar sabores, fundir aromas, ousar novas alquimias, na produção dos seus licores artesanais. Envolvendo toda a família no cultivo de frutos, ervas aromáticas e nas colheitas pelos campos da aldeia, cada nova produção da Acha Doce Licores, em S. Miguel D’Acha, resulta de uma combinação de coincidências, vivências e memórias, que contam histórias de personagens e lugares narrados pelas alquimias, como os geolicores Entranhas da Terra, Ouro ou Minério cujo sabor transporta para as memórias geológicas remotas e para as vivências mineiras da região.

 
 

Aromas do Valado

 

Quinta do Valado
6060-521 Segura
geral@aromasdovalado.com
+351 277 466 023 | +351 926 877 498
http://www.aromasdovalado.com
https://www.facebook.com/aromasdovalado/

 

A Aromas do Valado é uma empresa com um conceito inovador que tira partido das propriedades terapêuticas das plantas aromáticas e medicinais autóctones do Geopark Naturtejo, um saber ancestral, transformando-as em óleos essenciais, que por sua vez se incorporam na cadeia de produção de uma gama de inovadores produtos de higiene e cosmética biológica, com várias certificações nesse âmbito, certificada como geoempresa. Os produtos são produzidos por processos integralmente manuais, de modo tradicional, aliando tradição e inovação. Os geoprodutos da Aroma do Valado levam a experiência aromática que o visitante tem no Geopark Naturtejo para qualquer parte do mundo, através de sinergias que remontam para as paisagens, recantos do território e geomonumentos, como o Canhão do Erges.

 
 

Azeite Egitânia

 

Real Idanha
Quinta Fonte do Bugalho, CCI 512
6060-259 - Ladoeiro
+351 914 801 877
geral@realidanha.pt
https://www.facebook.com/egitania.pt

 

O Azeite Egitânia, produzido pela Real Idanha, é um Azeite Virgem Extra, produzido em modo biológico, em olivais tradicionais de sequeiro, situados em Idanha-a-Velha no sopé do geomonumento Monte Ilha Granítico de Monsanto. O principal foco deste projecto é a recuperação de olival abandonado e dos seus solos empobrecidos, através da conservação e reabilitação do sistema agrícola.

 

O Azeite Egitânia é produzido em olivais tradicionais de sequeiro, situados no sopé do geomonumento Monte Ilha Granítico de Monsanto, em Idanha-a-Velha, antiga Egitânia, que empresta o nome ao azeite. É precisamente na transição entre o granito e o xisto que se localizam as 7 mil oliveiras, todas elas com largas dezenas e até centenas de anos.
A empresa Real Idanha encara o Olival como Património Agrícola, Cultural e Paisagístico e a produção do Azeite Egitânia é feita com base nos princípios da Agricultura Regenerativa e na Sustentabilidade.O principal foco tem sido a recuperação de um olival abandonado com 180 ha e dos seus solos empobrecidos, através da conservação e reabilitação do sistema agrícola. Rebanhos de ovelhas de raças autóctones de Merino da Beira Baixa e Merino Negro alimentam-se dos rebentos das oliveiras, controlando o crescimento destes galhos e estrumando o solo, evitando assim a necessidade de utilizar maquinaria agressiva ou fertilizantes. Este Azeite Virgem Extra é produzido em modo biológico, a partir de variedades tradicionais da Beira Baixa, como Galega, Bical de Castelo Branco e Cordovil de Castelo Branco, bem adaptadas aos solos e ao clima da região. Por outro lado, a produção em sequeiro depende apenas da água chuva, promovendo uma maior resiliência ambiental e climática. A colheita da azeitona é feita manualmente e a sua moagem é feita 24 h depois

 

 

Casa dos Xarês

 

Couto dos Correias
6060-401 Rosmaninhal
casadosxares@gmail.com
+351 969 826 027
http://www.casadosxares.pt
https://www.facebook.com/casadosxares/

 

A Casa dos Xarês, unidade de Turismo Rural, apresenta geoprodutos intimamente relacionados com as paisagens do Tejo onde são produzidos e de onde provêm as suas matérias primas, ilustrando as histórias que contam. O molho picante Ardor do Xisto ou o azeite aromatizado Tagus Aurifer são exemplos duma produção familiar e exclusiva, no lugar único de Couto dos Correias, duplamente reconhecido pela UNESCO como Geoparque Mundial e Reserva da Biosfera.

 
 

Ervas da Zoé

Quinta das Mentas
Sítio da Fonte Nova - Ladoeiro
6060 Idanha-a-Novao
ervasdazoe@gmail.com
+351 914 346 884
www.facebook.com/ValedeAromas/
https://quintadasmentas.wixsite.com/ervasdazoe

A Ervas da Zoé produz ervas aromáticas e medicinais condimentares, com espírito de missão pessoal e objectivo de melhorar o planeta e a humanidade.

 

A Ervas do Zoé é uma empresa familiar que surgiu de uma mudança na vida de um jovem casal vindo da cidade grande, com os filhos. A empresa instalada na Quinta das Mentas, em plena campina de Idanha, desde 2007, produz ervas aromáticas e especiarias e foi pioneira na região, na produção com certificação biológica. Produz ervas aromáticas e medicinais condimentares, com espírito de missão pessoal e com o objectivo de melhorar o planeta e a humanidade. Nas suas palavras “queremos fazer chegar às pessoas a qualidade que a natureza cria”.
Sob um requintado processo de cultivo e produção sustentável, priorizando a agricultura biológica e a preservação da identidade dos solos, mais de 40 plantas são seleccionadas, secas e cuidadas até ao seu embalamento, num processo realizado com muita dedicação que começa com a sementeira. Plantas autóctones como o Tomilho Bela-Luz (Thymus mastichina) ou o Poejo (Mentha pulegium), são alguns dos ingredientes secretos das misturas de chás e condimentos!
Além de condimentos, como o manjericão ou o cebolinho e chás como perpétua-morango, erva-cidreira, hortelã-pimenta, a Ervas do Zoé apresenta misturas de ervas, sinergias de cheiros e sabores, ora para a manhã, ora para a noite, ora para a digestão.
A campina de Idanha, onde se localiza a Quinta das Mentas, está limitada a Norte pela Falha do Ponsul e corresponde a uma grande área plana, preenchida por sedimentos provenientes da alteração de outras rochas, com reconhecida produtividade agrícola.
Num pequeno olival tradicional na quinta também se produz azeite biológico.
Ervas da Zoé e Geocakes juntaram-se e criaram RAIANO, uma embalagem de Chá e Bolinhos ideal para aconchegar e recordar os dias de Outono, no Geopark Naturtejo.

 

 

Fonte Insonsa

Apartado 18
6061-909 Idanha-a-Nova
geral.fonteinsonsa@gmail.com
+351 968 818 258
http://fonteinsonsa.com/

A Fonte Insonsa produz queijo de cabra biológico, assegurando a valorização dos seus fornecedores de leite e a sustentabilidade da sua produção e do embalamento. Produz também carne de porco bísaro, em regime extensivo, uma raça autóctone portuguesa.

 

Geocakes


Estrada N353, S/n,
Junto ao Chafariz, Senhora da Graça
6060-191 Idanha-a-Nova
geral@geocakes.com
+351 964 070 760
https://www.geocakes.com
https://www.facebook.com/Geocakes/

A Geocakes nasceu da paixão da Chefe de Pastelaria e Cake Designer Raquel Ramos, pela arte da pastelaria e pelo território do Geopark Naturtejo. Partindo dos saberes das gentes, dos receituários, da qualidade dos produtos locais e com fortes preocupações de sustentabilidade, a Geocakes aposta nos sabores autênticos, em produtos inovadores ou produtos tradicionais reinventados que integram os patrimónios da região. 

 

A Geocakes aposta em sabores autênticos, produtos inovadores e produtos tradicionais reinventados que integram o património da região, assente no conhecimento das gentes, nas receitas, na qualidade dos produtos locais e com uma forte preocupação com a sustentabilidade. Os princípios fundamentais da empresa, um projecto familiar, são a preservação dos recursos naturais, culturais e ambientais, bem como o desenvolvimento do meio rural.
No coração do Geopark Naturtejo, as iguarias dos Geocakes são preparadas por mãos apaixonadas, com matérias-primas da região no atelier situado em frente à Escarpa da Falha do Ponsul - a enorme falha tectónica na paisagem de Idanha-a-Nova! No Atelier, um edifício tradicional em granito restaurado, a geodiversidade aparece na decoração das paredes, repleta de trilobites. 
Para além das receitas tradicionais, recuperadas nas comunidades locais, a Geocakes produz geoprodutos inovadores como os bolos Cruziana, os biscoitos Trilobites ou Rosa-Albardeira (Peónia) e tantas outras histórias. Deliciosas compotas são produzidas com fruta biológica produzida em pequenos pomares, onde beneficiam das melhores características orográficas, climáticas e de solo.
A Geocakes utiliza produtos de excelência, preferencialmente locais, como frutas com casca em compotas e receitas que respeitam e promovem a identidade cultural e as tradições da comunidade local. São utilizadas técnicas culinárias que honram e destacam o potencial de ingredientes e receitas tradicionais. A Geocakes combina receitas e sabores ancestrais e tradicionais com abordagens inovadoras que atingem diversos públicos de mercado. 
Os actuais e maiores desafios da empresa são segmentar a oferta, atingir os mercados-alvo, contornar a localização em território de baixa densidade e acompanhar a instabilidade do mercado. A Geocakes é parceira do Geopark Global Naturtejo UNESCO e Geoproduto desde que a empresa foi criada em 2014 e ingressou na GEOfood em 2019.

 

 

Herdade do Escrivão

Estrada Nacional 235, Km12
6060-263 - Ladoeiro
samescrivao@gmail.com
+351 967 046 818
www.herdadedoescrivao.com
https://www.facebook.com/Herdade-do-Escriv%C3%A3o-517397618442596/

A Herdade do Escrivão é uma marca pioneira de produtos biológicos, com uma experiência de mais de 20 anos, em que toda a produção assenta nos mais rigorosos princípios de sustentabilidade. O vinho “Herdade do Escrivão” é um dos primeiros com certificado de Vinho de Denominação de Origem controlada Biológico (DOC BIO da Beira Interior), produzido em Tinalhas, em solos de xisto.

 

Nature Fields

Z. Ind., Ed. Incubadora de Empresas
606-182 Idanha-a-Nova
info@naturefields.pt
+351 924 234 213
https://www.facebook.com/naturefields/

A Nature Fileds dedica-se à criação de gado em sistema extensivo, em prados do território do Geopark Naturtejo. A diversidade das pastagens desta região confere sabor e características únicas à carne.
 

A Nature Fields nasceu em 2013 com a missão ‘Feel the Amazing Nature’. Aliás, a Natureza é a fonte de inspiração e um desafio inesgotável para esta empresa, que pretende proporcionar  aos seus clientes a carne ‘Dos prados ao teu Prato’. A empresa comercializa carne com certificação biológica e tornou-se Geoproduto do Geopark Naturtejo em 2016. 
 A Nature Fields cria gado em sistema extensivo e biológico, em prados naturais localizados no Geopark Global Naturtejo UNESCO. A sua quinta situa-se no fundo da Escarpa da Falha do Ponsul em Idanha-a-Nova e é um verdadeiro miradouro, onde pode saborear a carne enquanto admira este geossítio. A região apresenta condições muito favoráveis para a pecuária orgânica e sistemas de produção em solos férteis e pastagens naturais de Campina de Idanha, onde os animais são criados em sistema extensivo, estão bem adaptados e onde o equilíbrio ambiental e o bem-estar animal são privilegiados. A diversidade de pastagens desta região confere à carne um sabor e características únicas, comercializados sob a marca ‘Geo Do Prado’.
A produção inclui carne bovina e ovina, carne maturada a seco (por processos naturais, sem adição de produtos químicos) e carne vermelha Wagyu/Akaushi. A carne está disponível em restaurantes e festivais locais, lojas locais, restaurantes gourmet e lojas espalhadas por todo o país e em algumas cadeias de retalho nacionais. Em 2018 a Nature Fields foi premiada com o Prémio Nacional de Produção Agrícola, na categoria de ‘Ideias com Potencial’.

 

 

 

Mel Doce Paixão

R. Comendador Assis Roda 57
6150-441 Proença-a-Nova
geral@meldocepaixao.pt
+ 351 934 413 040
http://meldocepaixao.pt
https://www.facebook.com/MelDocePaixao/

Seguindo uma paixão de família do apicultor Luís Farinha, a Mel Doce Paixão produz mel em vários locais do concelho de Proença-a-Nova, a partir da flora característica de cada zona, como o rosmaninho ou a urze. Num ambiente montanhoso e plenamente natural, as abelhas colhem os mais variados néctares de excelência com que fabricam este mel delicioso. Aliando a dedicação do apicultor e o trabalho ainda muito artesanal, o resultado são produtos finais com uma extrema qualidade.

 

 

 

Padaria Gaspar & Fernandes

Rua de São Lourenço nº5
6060-321 Penha Garcia
geral@paodepenhagarcia.com
+ 351 277 366 108
https://www.paodepenhagarcia.com
https://www.facebook.com/paodepenhagarcia/

A Padaria Gaspar & Fernandes, Geopadaria, é uma herança familiar que une tradição e inovação, cruzando saberes antigos e a mais moderna tecnologia para produzir o Pão de Penha Garcia. O pão convencional e o pão biológico 100% nacional (feito sem fermento, com “massa velha) são produzidos com ingredientes de altíssima qualidade, cozidos em fornos a lenha, preservando as receitas tradicionais aliadas à mais avançada tecnologia de ponta. Localizada em Penha Garcia, num local reconhecido internacionalmente pela sua geodiversidade, a Geopadaria preserva a memória do Trigo, dos Moinhos de Rodízio, dos Moleiros e dos Fornos, nas margens do rio Ponsul.

 

 

 

Queijaria Flores

Rua do Lagar Novo, 2-B
6060-430 Rosmaninhal
mmanuela.flores22@gmail.com
962 009 201
https://www.paodepenhagarcia.com
https://www.facebook.com/queijariaflores

A Queijaria Flores é um projecto familiar que se dedica à produção  de queijo de cabra e ovelha, com certificação biológica.

A Queijaria Flores é um projecto agrícola familiar desenvolvido na área do Parque Natural do Tejo Internacional, um santuário da Biodiversidade, onde a geomorfologia do Vale do Tejo é a principal estrutura geológica responsável pelas condições biofísicas únicas e desafiantes da região.
Nestes campos xistosos do Geopark Naturtejo, próximo da aldeia do Rosmaninhal, cabras charnequeiras e ovelhas são criadas em campos abertos, alimentados em pastagens ecológicas e com certificação biológica. Este leite é o ingrediente essencial para o Queijo Flores, produzido num atelier tradicional no centro da aldeia, através de técnicas artesanais, que incluem o uso de água da flor de cardo (Cynara cardunculus) para coalhar o leite. Os queijos de cabra e ovelha são feitos com todo o cuidado e carinho, pelas mãos de quem sabe manter o sabor e preservar a tradição gastronómica.
Do olival tradicional, totalmente adaptados às temperaturas extremas e às condições climáticas da zona, deriva um azeite cor de ouro e com outras tantas características que fazem manter viva a alma de quem gosta de transmitir a sua paixão e deseja ver herdado o seu legado.

 

 

 

Rodoliv

Zona Industrial, Lote N.º 2
6030-245 Vila Velha de Rodão
rodoliv@sapo.pt
+351 272 541 001
http://www.rodoliv.com/
https://www.facebook.com/rodoliv.azeites

>A Rodoliv - Cooperativa de Azeite de Ródão produz o reconhecido Azeite do Ródão, proveniente de olivais tradicionais dos terraços xistentos do rio Tejo e rotulados com a garganta do Monumento Natural das Portas de Ródão. O Azeite Ródão resulta da história e da arte secular dos olivicultores, em que a RODOLIV alia a qualidade da matéria-prima a um lagar dotado da melhor tecnologia de ponta

A RODOLIV localiza-se numa das mais reputadas regiões para a olivicultura em Portugal. Alia a qualidade da matéria-prima, a colheita manual tradicional e a uma moderna tecnologia de moagem, num lagar dotado das melhores condições, à experiência vinda da história e da arte secular dos mestres lagareiros. O Azeite do Ródão ostenta ao peito a imagem das majestosas Portas de Ródão na garganta do rio Tejo. Com azeitona proveniente de olivais tradicionais, muitos deles localizados nos terraços aluviais e xistentos do Tejo, este “ouro líquido” destaca-se pelas suas características únicas e pelos seus aromas frutados e suaves, com forte tendência para o maduro.
Considerado “ouro líquido”, este azeite é reconhecido pelas suas características únicas e pelos seus aromas suaves e frutados. Recebeu inúmeros prémios e medalhas e pode ser encontrado em lojas de toda a região, no posto de turismo de Vila Velha de Ródão, nos mercados regionais e também pode ser encomendado online.
O azeite é um elemento fundamental da Dieta Mediterrânica, designado Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO. A União Europeia produz cerca de 67% do petróleo consumido a nível mundial e Portugal é o sexto maior produtor mundial.
O Azeite Ródão tornou-se um Geoproduto do Geopark Naturtejo em 2017 e juntou-se à GEOfood em 2020.

 

 

Trevo Extravagante

Rua da Eira, N 21
Vale Pousadas
6030-054 Perais
rogeriobelo@hotmail.com
272 989009 | 967 936 109
http://trevoextravagante.pt/

A Trevo Extravagante, uma exploração agrícola de cariz familiar, representa experiência e tradição aliadas ao saber, que vem passando de geração em geração, há mais de 20 anos. Situada em Vale Pousada, Perais (em Vila Velha de Ródão), a poucos quilómetros do rio Tejo, a Trevo Extravagante produz uma grande variedade de produtos tradicionais, como queijo, azeite, azeitonas, bolos regionais, enchidos, mel, entre outros.

 

 

 

Vale da Alfaia

Quinta Vale de Alfaia
EN 352 6000-730 Sobral do Campo
verissimofilhos@gmail.com
+351 965 108 003
https://www.facebook.com/profile.php?id=100057057536124

Vale de Alfaia é uma empresa agrícola familiar situada em Sobral do Campo (Castelo Branco) no sopé da Serra da Gardunha, em pleno Geopark Naturtejo Mundial da UNESCO, com uma vista privilegiada sobre a serra granítica, na transição com terrenos de xisto.
Os Geoprodutos do Geopark Naturtejo são produtos relacionados e/ou inspirados pela Geodiversidade do território. A paisagem, os relevos, os solos e as formas graníticas da Serra da Gardunha, geomonumento do Geopark Naturtejo, são um dos elementos fundamentais da produção do Vale de Alfaia, aliados a um saber fazer tradicional, com profundo respeito pelos ciclos naturais e pelas estações do ano.
Na queijaria tradicional do Vale de Alfaia produz-se queijo de ovelha fresco, requeijão/travia e queijo curado, com leite ordenhado diariamente, assim que o sol nasce. Desde tempos remotos que a carne, a lã e o leite de ovelha foram sendo pilares essenciais da economia da região. A qualidade deste queijo depende, não só da mestria de quem o faz, mas também da qualidade das pastagens do Vale de Alfaia, onde os animais se alimentam. A famosa ‘travia’, uma iguaria desta região, é produzida pela coagulação do soro resultante do fabrico dos queijos.
Na quinta da família também se produz azeite, a partir de olivais centenários e feijões tradicionais, como as variedades locais de feijão-frade: ‘cara verde’, ‘cara preta’ e ‘bago de arroz’. As variedades típicas da região estão totalmente adaptadas às condições topográficas e climatéricas, crescendo sem a necessidade de rega extra. O feijão feijão-frade é importante não só pelo seu alto valor nutricional na alimentação, mas também porque, como feijão seco, é facilmente armazenado por muito tempo e a sua distribuição dispensa a necessidade de refrigeração. Este feijão funciona como adubo verde para os solos devido à sua capacidade de fixar azoto, evitando o uso de fertilizantes azotados.
A produção agrícola do Vale de Alfaia, com certificação biológica há mais de 15 anos, baseia-se em práticas sustentáveis, que asseguram a preservação do solo e da biodiversidade, além de garantirem o bem-estar animal. Esta quinta é também um local para vir experimentar e aprender. Vir experimentar a vida no campo, acompanhar o rebanho, ajudar na ordenha, fazer um queijo e aprender a que sabem os produtos da época.

 

 

 

Vale de Aromas

Rua da Eira, n.30, Vale de Pousadas
6030-054 Perais
vilela.valter@gmail.com
+351 968 864 022
www.facebook.com/ValedeAromas/
https://www.facebook.com/ValedeAromas/

"Vale de Aromas" é uma marca fundada em 2016 de produtos derivados da azeitona (azeitona de conserva, pasta de azeitona, azeite aromatizado e azeite virgem extra), com produção sediada em Vale de Pousadas (Perais, Vila Velha de Ródão). Se em tempos remotos garimpeiros revolveram aquelas terras à procura de ouro, nos dias de hoje o ouro líquido do Tejo sai das mãos de mestres lagareiros. O Vale de Aromas produz também mel e pólen, extraídos da flora que pinta os campos do Geopark Naturtejo e plantas aromáticas em seco, com certificação biológica.

 

 

 

Vila Doce

Rua da Estrada 353
Quinta Alvarinheira
6060-621 Oledo
Idanha-a-Nova
info@viladoce.pt
+351 917 559 718
https://www.viladoce.pt/

Viladoce é uma empresa familiar de doces, compotas e geleias artesanais, produzidas com frutas do pomar e legumes da horta transformados e incorporados em combinações inovadoras. Num verdadeiro esforço de economia circular e circuitos curtos, as matérias primas que não vêm directamente da horta são adquiridas a produtores locais ou regionais.

A Viladoce é um projecto familiar que nasceu da vontade de repensar a vida agitada da cidade, tendo começado com uma pequena horta urbana na região de Lisboa, onde eram cultivadas as hortícolas que seguiam para o prato. Actualmente a Viladoce está sediada em Oledo (Idanha-a-Nova), na Quinta da Alvarinheira, uma antiga casa senhorial, com mais de um século de história, para onde a família se mudou, com o objectivo de tornar a sua vida e de todos mais doce. O projecto de base agrícola centra-se na produção de fruta, hortaliças e legumes e na sua transformação em deliciosas compotas, geleias, bolachas e chocolates, cujo sabor nos transporta para as paisagens e memórias da região.
A quinta localiza-se no coração do Geopark Naturtejo, sobre granitos com quase 480 milhões de anos, onde um enorme olival tradicional compõe a paisagem em redor e onde são produzidas variedades tradicionais de azeitonas usadas na produção de conservas e azeite.
Os doces, compotas e geleias são produzidos sem corantes ou conservantes, com métodos tradicionais e muito antigos de preservação de frutas e legumes da época ao longo de todo o ano. São usadas frutas do pomar como figos, marmelos, maçãs, pêras, cerejas, medronhos, figos-da-índia, mirtilos, melancias e até amoras silvestres dos campos. Também os legumes da horta sempre frescos como curgetes, beringelas, beterrabas, tomates ou abóboras são transformados e incorporados em combinações inovadoras. Aqui não há fruta feia, com defeitos ou fora de calibre, todas são aproveitadas e o desperdício é zero. E uma vez que a produção é feita artesanalmente e em quantidades reduzidas, cada produto é único e por vezes compotas com o mesmo sabor adquirem texturas e cores diferentes.
Num verdadeiro esforço de economia circular e circuitos curtos, as matérias-primas que não vêm directamente da horta são adquiridas a produtores locais ou regionais.
Os Geoprodutos do Geopark Naturtejo são produtos relacionados e/ou inspirados pela Geodiversidade do território. Exemplo disso é a paisagem granítica Oledo, os seus relevos, as formas e os solos onde são produzidas as matérias-primas usadas pela Viladoce.

 

 

Viniregra

Estrada Nacional nº 233
6060-511 - São Miguel d´Acha
viniregra@gmail.com
+351 936 944 449
http://www.viniregra.com/
https://www.facebook.com/VINIREGRA/

O Geovinho Súbito é produzido em S. Miguel d’Acha (Idanha-a-Nova), pela Sociedade Agrícola Viniregra. É um Produto da Terra, cujas matérias-primas beneficiam das ímpares características orográficas, de temperatura e precipitação e dos solos solos graníticos/arenosos, resultantes da alteração de rochas graníticas com idades compreendidas entre os 315-310 milhões de anos. O Geovinho Súbito é um vinho com Denominação de Origem “Beira Interior”.


 

Estabelecimentos turísticos e Serviços de apoio à actividade turística e OUTROS

Monsanto GeoHotel Escola


Rua da Capela n1,
6060-091 Monsanto
Tel.: (+351) 277 314 061
geral@monsantoghe.com
www.monsantoghe.com/

Em pleno Geopark Naturtejo, o Monsanto GeoHotel Escola é um hotel contemporâneo, um espaço que privilegia a fruição da paisagem, aproveitando a riqueza natural e cultural de Monsanto. Aliando a formação académica à prática o Monsanto GeoHotel Escola revela um território excepcional, construído ao longo dos tempos nos barrocais.

 
 

GeoRestaurante Petiscos e Granitos


Rua da Pracinha, 16
6060 Monsanto
+351 277 314 029

Em Monsanto, a “aldeia mais portuguesa de Portugal”, rodeado por blocos de granito, está o GeoRestaurante “Petiscos e Granitos”, num edifício de construção tradicional, erguido no meio dos barrocais. Com um terraço para a vastidão da paisagem do Geopark Naturtejo e uma sala de refeição numa “gruta”, entre bolas de granito com milhares de toneladas como paredes e tecto, o GeoRestaurante apresenta um GeoMenu com sugestões dos mais autênticos sabores da região.

 
 

GeoRefúgio Casa do Forno


Rua de São João, 1
6060-501 Salvaterra Do Extremo
casadoforno@gmail.com
+351 277 455 021
http://www.casadoforno.com.pt
@Georefugio

O antigo forno comunitário de Salvaterra do Extremo, abandonado durante décadas, deu lugar ao GeoRefúgio “Casa do Forno”, um alojamento de Turismo Rural. Além de conforto e descanso o GeoRefugio oferece experiências geoturísticas no território e um GeoMenu que conjuga os sabores da região com abordagens inovadoras, num ambiente acolhedor totalmente dedicado às paisagens, Geodiversidade e memórias do Geopark Naturtejo, onde pode dormir no quarto “Minas” ou “Salto da Cabra”…

 
 

GeoCoudelaria


Lagar d`Água
6060-303 Penha Garcia
coudelariamanuelteixeira@gmail.com
+351 918 819 397
http://mtlusitanos.blogspot.com/
https://www.facebook.com/coudelariamanuel.teixeira

A Coudelaria Manuel Teixeira, Coudelaria GEO, cria Cavalos Puro Sangue Lusitano amplamente reconhecidos e premiados em todo o mundo, recorrendo a tecnologias de ponta, que privilegiam o bem-estar dos animais, seguindo apertadas normas de preservação da raça. A Coudelaria GEO promove a identidade local da região, no Geopark Naturtejo, onde os cavalos são criados em liberdade nos campos de Penha Garcia, sensibilizando para a importância da preservação do Cavalo Puro Sangue Lusitano, como testemunhos da evolução da família dos cavalos e cujo registo está preservado no registo geológico do Geopark Naturtejo.

 

Como obter o selo de Geoproduto?

Como obter o selo de Geoproduto?

Os Geoprodutos são produtos e serviços baseados na Geodiversidade ou Património Geológico do Geopark Naturtejo, Geoparque Mundial da UNESCO, relacionados com elementos da paisagem e com a identidade paisagística do território, com as rochas, os minerais e os solos, com os rios, as nascentes e as propriedades das águas, com os recursos minerais e as memórias mineiras, os fósseis, etc., e na autenticidade e identidade do território.

Pretende-se que sejam produtos inovadores: novos produtos ou produtos tradicionais reinventados, reinterpretados, criando valor acrescentado, associados à qualidade e confiança da marca UNESCO.

 

 

Quais as premissas essenciais para ser Geoproduto?

- Que a empresa esteja sediada no território do Geopark Naturtejo, Geopark Mundial da UNESCO

- Que a matérias-primas sejam maioritariamente provenientes do Geopark Naturtejo, sempre que possível

- Que a produção seja feita dentro do território do Geopark Naturtejo, eventualmente com técnicas tradicionais, preservando e valorizando o património imaterial da região

 

 

A quem se destina o selo Geoproduto?

Produtores, artesãos, associações de actividades turísticas, culturais ou recreativas, empresas de animação turística, unidades de alojamento e restauração, pontos de venda e outros serviços de apoio à actividade turística.

 

 

Quem pode obter o selo Geoproduto?

Empresas que cumpram comprovadamente os requisitos dos Geoprodutos, comprometendo-se com os valores do Geopark Naturtejo e partilhando as suas boas práticas UNESCO:

- Associados da Naturtejo/Geopark Naturtejo

- Parceiros/Novos Parceiros do Geopark Naturtejo

 

 

Como se pode obter o selo de Geoproduto?

É necessário aceitar e adoptar os Compromissos de Boas Práticas do selo Geoproduto, presente documento onde estão descriminados os princípios e orientações do Selo de Geoproduto do Geopark Naturtejo.



 

 

 

Procedimento geral de adesão:

1- Formalização do pedido de adesão através do Formulário de Proposta de Adesão, a enviar para geral@naturtejo.com

2- Reunião técnica entre o Geopark Naturtejo e o Proponente

3- Entrega pelo Proponente do(s) Formulário(s) do(s) Geoproduto(s)

Durante a verificação da conformidade do processo poderão ser pedidos mais elementos, esclarecimentos e/ou visitas aos locais.

4- Comunicação ao proponente da Decisão Final, que pode estar dependente de propostas de melhorias ou da adopção de algumas recomendações, que será feito sempre com o acompanhamento técnico do Geopark Naturtejo.

5- Assinatura do Compromisso de Boas Práticas

GEOfood

GEOfood

Uma experiência extremamente saborosa em Geoparques Mundiais da UNESCO

A GEOfood é uma marca internacional para a alimentação com referência tradicional em Geoparques Mundiais da UNESCO. Pretende promover a relação entre a geodiversidade dos Geoparques Mundiais da UNESCO e as comunidades locais, através do incentivo a uma alimentação local, de qualidade e sustentável. Conheça os princípios que estão na base do conceito, no Manifesto GEOfood

 

GEOfood no Geopark Naturtejo, Geoparque Mundial da UNESCO:

Na Rota Internacional da Gastronomia da Nossa Terra


No Geopark Naturtejo, marca GEOfood certifica pequenas e médias empresas locais, de acordo com os critérios e requisitos estabelecidos para os Geoprodutos do Geopark Naturtejo, em linha com os da GEOfood.

 

A marca GEOfood está presente em 33 Geoparques Mundiais da UNESCO, em 22 países, e é coordenada pelo Geopark Magma (Noruega). O Geopark Naturtejo coordena os parceiros no seu território, em articulação com o Geopark Magma e os restantes membros. Além do Geopark Naturtejo, em Portugal, a marca GEOfood é usada também nos Geoparques Mundiais da UNESCO Arouca, Açores, Terras de Cavaleiros e Estrela. A marca existe ainda nos seguintes Geoparques Mundiais da UNESCO: Villuercas-Ibores-Jara, Las Loras (Espanha), Tuscan Mining, Sesia Val Grande, Rocca di Cerere, Grevena - Kozani (Itália), Vis Archipelago (Croácia), Magma (Noruega), Rokua, Lauhanvuori - Hämeenkangas (Finlândia), Katla (Islândia), Styrian Eisenwurzen (Áustria), Hateg (Roménia), Langkawi (Malásia), Grutas del Palacio (Uruguai), Qeshm Island (Irão), Mudeungsan e Cheongsong (Coreia do Sul), Cliffs of Fundy, Discovery e Stonehammer (Canadá), Novohrad - Nógrád Geopark (Hungria e Eslováquia), Kütralkura (Chile), Idrija (Eslovénia), Burren and Cliffs of Moher (Irlanda), Haute-Provence (França), Thüringen Inselsberg – Drei Gleichen (Alemanha) e Sitia (Grécia), Seridó (Brasil).

 

 

- Informação essencial sobre a marca GEOfood - flyer 

Regulamento do uso da marca GEOfood em Portugal 

/

- Acompanhe os parceiros GEOfood no Facebook e no Instagram

 

Contacte-nos para saber mais sobre a GEOfood!


 

 

 


Voltar

Geopark Naturtejo

Geopark Naturtejo © 2023 Todos os direitos reservados


Créditos Fotográficos:
Pedro Martins
Banco de Imagens do Geopark Naturtejo

Desenvolvido por citricweb.pt


Política de privacidade e cookies